O deputado Dr. Neidson (PMN) acompanhou a chegada dos containers de castanha e madeira, vindos da cidade de Riberalta, na Bolívia, no Porto Organizado de Porto Velho. A carga, segundo o parlamentar, é a primeira a ser exportada após a retomada do acordo de integração econômica firmado entre Rondônia e o país vizinho.

“Na realidade trata-se do resgate do Tratado de Petrópolis, retomando a rota de exportação da Bolívia, através de Rondônia e, posteriormente, o Oceano Atlântico e países de destino. Com isso, a Bolívia deixa de utilizar a rota do Chile e volta a ter nosso Estado como rota de acesso para a exportação da sua produção”, explicou o deputado.

Dr. Neidson ressaltou que a retomada da rota prevista no Tratado de Petrópolis é resultado das várias reuniões realizadas entre o governo de Rondônia, Assembleia Legislativa, Comissão de Relações Exteriores, da qual é membro e o Departamento de Beni.

“Hoje estamos colhendo frutos que, com certeza, trarão benefícios para Rondônia. Nossos comerciantes e empresários também já estão vendendo produtos daqui para a Bolívia, assim como os empresários bolivianos já vendem a produção deles para o Brasil. É um intercâmbio de importação e exportação e uma nova rota que trará muitos recursos para nosso Estado”, enfatizou o deputado.

Segundo o parlamentar, além de Riberalta, o governo boliviano pretende fomentar a exportação de castanha de outras cidades da Amazônia boliviana como, Cochabamba, Santa Cruz de la Sierra e Cobija.

“Riberalta é uma importante cidade industrial da Bolívia, localizada no Departamento de Beni. Com uma fábrica de beneficiamento de castanha, é uma das cidades responsáveis em fazer com que o produto seja sempre visto pelo mercado internacional, com lugar de destaque garantido nas exportações, principalmente para o Reino Unido”, concluiu Dr. Neidson.

ALE/RO - DECOM - Assessoria
Foto: Assessoria
Postagem Anterior Próxima Postagem