Na quarta-feira (16), o deputado Dr. Neidson (PMN), acompanhado do vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), o diretor técnico do Executivo Estadual, Helder Risler, esteve em Riberalta, na Bolívia, onde participou do lançamento da nova rota de exportação Brasil- Bolívia.

A comitiva também contou com lideranças políticas de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, vereadores dos dois municípios, além de empresários dos dois países e autoridades políticas bolivianas. Com a nova rota, a produção boliviana sairá do país, passando por Guajará-Mirim, seguirá para o porto graneleiro de Porto de Velho, da capital seguirá para Manaus e depois será embarcada pelo Oceano Atlântico até os países de destino.

Segundo Dr. Neidson, a nova rota é um resgate do Tratado de Petrópolis, assinado em 1903, entre os governos do Brasil e Bolívia. Na época, o acordo formalizou a incorporação do Acre, até então pertencente ao país boliviano, ao território brasileiro. Em contrapartida, o Brasil cedia algumas terras no Amazonas e se comprometia a construir a Estrada de Ferro Madeira Mamoré para escoar a produção boliviana pelo rio Amazonas.

De acordo com o deputado, a nova rota pode representar uma celeridade na construção da ponte binacional em Guajará-Mirim. O parlamentar, que é vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores Brasil-Bolívia, da Assembleia Legislativa, informou que, com o apoio do governador Confúcio Moura (PMDB) e do vice-governador Daniel Pereira, pretende tratar desse assunto com o presidente Michel Temer.

“Acreditamos que com a nova rota de exportação podemos tornar a ponte binacional uma realidade que vai transforma a economia da nossa região e do nosso Estado”, ressaltou Dr. Neidson.

O deputado destacou que a consolidação da integração entre Brasil e Bolívia é fruto de amplas discussões e diálogos durante reuniões realizadas em SantíssimaTrinidad, no Departamento Autônomo de Beni e também em Porto Velho, nas reuniões da Comissão de Relações Exteriores.

“Inclusive, oportunidade em que assinamos a declaração de irmandade entre Rondônia e Beni, assim como na Assembleia, celebramos a irmandade com Departamento Autônomo de Pando. Tudo isso com o objetivo de termos uma rota de exportação que passe por Rondônia, consolidando assim, as relações entre os dois países e fortalecendo as políticas públicas de Rondônia”, declarou o parlamentar.

Dr. Neidson destacou que a integração já tem gerado bom resultados para a economia do Estado. Mais de 40 mil toneladas de cimento fabricado em Porto Velho já foram vendidas para a Bolívia.

“E assim acontecerá com a nossa produção de calcário, fertilizantes e toda a produção que pudermos comercializa com a Bolívia, que por sua vez, nos vende sal mineral. Com certeza esse intercâmbio entre os dois países será extremamente para as duas economias”, garantiu o deputado.

Para o vice-governador Daniel Pereira, a nova rota só tende a beneficiar o Estado. “A população boliviana está extremamente feliz, assim como nós estamos com a oportunidade de transportar esses produtos pelo porto público de Porto Velho. Isso, sem dúvida, vai gerar riqueza renda e prosperidade a Rondônia”, declarou o vice-governador no encerramento do econtro.

Barco hospital
Em Guajará-Mirim, Dr. Neidson participou da celebração do aniversário de um ano de inauguração e funcionameto do barco hospital Walter Bártolo. Segundo o deputado, mais de sete mil pessoas já foram beneficiadas com os atendimentos oferecidos pela embarcação hospitalar em toda região dos vales do rios Mamoré e Guaporé, incluindo comunidades bolivianas.



Postagem Anterior Próxima Postagem